< >

GRI EC2

Implicações financeiras, riscos e oportunidades para as atividades da Organização devido a mudanças climáticas+ Índice remissivo GRI

Mudanças Climáticas

O negócio da Odebrecht Agroindustrial está diretamente relacionado à questão das mudanças climáticas. De um lado, os principais produtos – etanol e eletricidade – geram energia a partir de uma fonte renovável, substituindo combustíveis fósseis e reduzindo a emissão de GEE. Além disso, a cultura da cana-de-açúcar absorve CO2 da atmosfera, o que também contribui para a minimização das mudanças no clima. De outro, a produção é diretamente afetada pelas condições do clima. A cultura da cana é sensível ao frio e ao excesso de chuvas. A ocorrência de geada sobre os canaviais, por exemplo, reduz a produtividade, pois uma temperatura abaixo de 18 graus Celsius prejudica o crescimento da cana-de-açúcar – que se dá bem em temperaturas entre 18 e 32 graus. Muita chuva no período de safra dificulta a colheita, pois impede a movimentação das máquinas agrícolas sobre o solo molhado e, consequentemente, interrompe o corte da cana e o processamento industrial. Os maiores e mais completos estudos sobre o impacto das mudanças no clima no negócio vêm sendo feitos pela Unica (União da Indústria da Cana-de-Açúcar) e pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC). A Empresa busca tanto as previsões climáticas anuais como os estudos que indiquem possíveis efeitos da mudança do clima no setor. São feitas análises constantes analisando essas informações e há fortes indícios de que as alterações recentes no clima já impactam o negócio, mas ainda sem dados de implicações financeiras.