< >

GRI EN30

Total de investimentos e gastos em proteção ambiental, por tipo+ Índice remissivo GRI

Forma de gestão

A Odebrecht Agroindustrial busca minimizar o emprego de recursos naturais, de modo a proteger os solos e os recursos hídricos, e a valorizar a preservação da biodiversidade, contribuindo para a redução das mudanças climáticas e seus impactos. A Empresa criou, na safra 2013-2014, a Área de Processos, que integra a Diretoria de Operações Agroindustriais. A nova área dará apoio a todas as Unidades em questões relacionadas a processos industriais, contribuindo com melhorias no desempenho ambiental.

Em sintonia com a Política sobre Sustentabilidade da Organização Odebrecht, a Empresa utiliza as melhores tecnologias de plantio, colheita e de processamento industrial para estimular a produtividade com sustentabilidade.

Toda a operação é norteada pelas diretrizes de Segurança, Saúde e Meio Ambiente (SSMA), periodicamente revisadas. Nos últimos anos, a Odebrecht Agroindustrial trabalhou no estabelecimento de procedimentos e regras operacionais básicas, definindo não apenas a forma de execução das tarefas, mas, também, como executá-las de modo seguro para as pessoas e para o meio ambiente. Foram realizados, ainda, expressivos investimentos SSMA e diversos treinamentos e capacitações.

  • Ampliar imagem
  • Ampliar imagem
  • Ampliar imagem
  • Ampliar imagem

Na safra 2013-2014, os investimentos na área ambiental somaram R$ 30,7 milhões, 4,9% acima da safra anterior (R$ 29,2 milhões). No período, teve início o desenvolvimento do Sistema Integrado de Gestão de SSMA, que conta com intenso trabalho de definição de ações e procedimentos padrões a serem adotados até sua implantação total, prevista para o horizonte de cinco anos. A iniciativa é focada em pilares fundamentais à Empresa, como o compromisso da Alta Administração com esses temas. O novo sistema, cujo plano de implantação está em fase de discussão com a Diretoria, trará melhoria contínua aos processos, estruturando práticas de segurança, saúde, meio ambiente e responsabilidade social, tornando-as hábito no cotidiano do negócio. Também sistematizará os procedimentos a serem adotados, de maneira que as práticas não fiquem mais a cargo de cada Líder, mas sejam, de fato, uniformizadas. A Empresa compreende que, para os próximos anos, o grande desafio será a mudança comportamental de seus Integrantes e de suas Lideranças.

Investimentos e gastos em proteção ambiental (R$ mil)
2011-2012 2012-2013 2013-2014
Tratamento e disposição de resíduos 1.565,7 2.663,2 3.024,6
Tratamento de emissões 138,8 205,6 194,9
Depreciação de equipamentos específicos e despesas com materiais e serviços de manutenção e operação, além de gastos com pessoal para essa finalidade 5.662,1 6.226,9 6.382,8
Seguro para responsabilidade ambiental 782,5 1.230,7
Custos de limpeza total, inclusive custos com remediação de derramamentos
Pessoal utilizado em educação e treinamento 68,4 196,4 68,9
Serviços externos de gestão ambiental 1.264,3 1.877,3 1.858,7
Pessoal para atividades gerais de gestão ambiental 16.304,0 14.095,3 16.239,9
Despesas extras para instalar tecnologias mais limpas (exemplo: custo adicional além das tecnologias-padrão) 4.711,0 1.990,0 2.849,8
Outros custos de gestão ambiental 2.336,8 747,3 56,2
Total 32.833,6 29.232,7 30.675,99