< >

GRI 2.8

Porte da Organização+ Índice remissivo GRI

GRI EC7

Procedimentos para contratação local e proporção de membros da alta gerência recrutados na comunidade local+ Índice remissivo GRI

GRI LA1

Trabalhadores por tipo de emprego contrato de trabalho e região+ Índice remissivo GRI

GRI LA2

Número total de empregados que deixaram o emprego e de novos contratados durante o período e taxa de rotatividade de empregados por faixa etária, gênero e região+ Índice remissivo GRI

GRI LA15

Taxas de retorno ao trabalho e de retenção após licença-maternidade ou paternidade, por gênero+ Índice remissivo GRI

Emprego

Considerando sua aptidão genuína em gerar trabalho e renda para o homem no campo, a Odebrecht Agroindustrial absorve expressiva mão de obra nos locais onde está presente, promovendo desenvolvimento regional sustentável com a geração de renda nas comunidades rurais. Ao priorizar moradores das localidades e do entorno em que as Unidades estão situadas, o processo de contratação também facilita a adaptação pessoal e familiar à nova rotina de trabalho. Há incentivo inclusive para a contratação de familiares dos Integrantes. Na safra 2013-2014, a proporção de membros de alta gerência recrutados localmente era de 56%, exatamente a mesma da safra anterior.

No fim da safra 2013-2014, a Empresa mantinha 15.105 Integrantes próprios com contrato de trabalho por tempo indeterminado e jornada integral, incluindo estagiários, aprendizes e jovens parceiros (trainees), 798 (5%) menos que no fim da safra anterior. O quadro era composto ainda por 5.325 contratados de terceiros.

Com 100% das atividades de plantio e colheita mecanizadas, a Empresa não contrata Integrantes temporários. Foi pioneira no País ao instalar relógios para o registro de ponto invioláveis nas áreas de vivência (agrícolas) de todas as suas Unidades, até nas mais longínquas, onde os equipamentos funcionam com o auxílio de geradores. Chamada de Registro Eletrônico de Ponto (REP), a ferramenta facilita a averiguação da jornada de trabalho e eventuais horas-extras e é considerada prática recomendada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Quadro de pessoal¹
2011-2012 2012-2013 2013-2014
Integrantes 14.007 15.903 14.953
Trabalhadores contratados/terceiros 4.481 6.323 5.325
Outros
Estagiários 151 50 26
Aprendizes 222 92
Jovens Parceiros 36 34
Total 16.588 22.534 20.430

¹Todos os Integrantes e terceiros têm contrato de trabalho por prazo indeterminado e atuam em período integral.

Taxa de rotatividade
Por gênero (%) 2011-2012 2012-2013 2013-2014
Masculino 33,60% 25,08% 19,66%
Feminino 50,40% 27,36% 21,07%
Por faixa etária (%) 2011-2012 2012-2013 2013-2014
Abaixo de 30 anos 55,20% 28,44% 22,61%
Entre 30 e 50 anos 42,00% 24,24% 18,27%
Acima de 50 anos 31,20% 12,36% 14,21%
Por região (%) 2011-2012 2012-2013 2013-2014
Sudeste 18,00% 11,40% 18,24%
Centro-Oeste 56,40% 30,36% 20,42%
Número de desligamentos
Por gênero 2011-2012 2012-2013 2013-2014
Masculino 6.131 3.122 2.687
Feminino 770 700 590
Por faixa etária 2011-2012 2012-2013 2013-2014
Abaixo de 30 anos 3.764 2.099 1.639
Entre 30 e 50 anos 2.871 1.593 1.475
Acima de 50 anos 266 130 164
Por região 2011-2012 2012-2013 2013-2014
Sudeste 599 448 721
Centro-Oeste 6.302 3.374 2.556
Taxa de retorno após licenças maternidade e paternidade
Homens Mulheres Total
Número de empregados que saíram de licença 423 193 616
Número de empregados que retornaram ao trabalho 423 191 614
Número de empregados que retornaram ao trabalho e continuavam na Empresa 12 meses depois 348 134 482
Taxa de retorno após o término da licença 100,0% 99,0% 99,7%
Taxa de retorno 12 meses após o término da licença 82,3% 69,4% 78,2%